.posts recentes

. Política de Rendimentos p...

. Política de Rendimentos p...

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. AGENDA SOCIAL

. Desemprego 2006

. O DESGOVERNO DA SEGURANÇA...

. OE 2007 - Assim não saímo...

. Contradições!

. INCOMPETÊNCIA

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.Visitas
online
Sexta-feira, 12 de Maio de 2006
Comercio Tradicional
Um dos principais problemas que ultimamente tem apoquentado esta gestão Municipal é o facto de ter que decidir a favor dos consumidores ou dos comerciantes locais, na questão do licenciamento de novas superfícies comerciais.
Para os consumidores a questão é pacífica, estes são os grandes beneficiados em virtude de um aumento significativo da concorrência, esta vem provocar um aumento da oferta e uma consequente diminuição de preços.
No que diz respeito aos comerciantes locais, as coisas parecem estar mais complicadas uma vez que alguns destes, em nome individual e também, a associação local representativa do sector (ACISAT) se tem oposto ao licenciamento das ditas superfícies.
É sobre estes, e mais concretamente sobre as suas posições que gostaria de tecer alguns comentários.
Todos nós, consumidores, sabemos que alguns comerciantes aproveitando os melhoramentos urbanísticos que o município fez modernizaram-se ou dito de outra forma, actualizaram-se. Honra lhes seja feita, o comércio tradicional tem vindo a pouco e pouco perdendo aquela imagem de degradação e desactualização que o caracterizava. Também sabemos que o pequeno comércio existente é o garante e o sustento de muitas famílias locais, é gerador de postos de trabalho e traduz algum investimento local.
O que os senhores comerciantes locais e a associação que os representa não sabem ou não querem saber é que:
- Numa economia aberta, a legitimidade de instalar empresas em novos locais é igual para todos.
- No modelo de desenvolvimento económico do nosso país e mais concretamente na política que as empresas devidamente organizadas têm, a orientação e a forma de servir o cliente, é a sua máxima. Pois só assim, se justifica a expansão por exemplo dos bancos.
- A quem compete decidir em ultima analise é ao consumidor final.
- A mudança é um factor chave para todas as empresas.
- O comércio local não deve ser entendido como uma alternativa às superfícies comerciais, mas sim como um complemento.
- O sentido dos protestos deve ser também efectuado de forma positiva. Ninguém se lembra de ver os comerciantes locais unidos a tomar medidas dinamizadoras da sua própria actividade. Por exemplo, a mudança de horário de funcionamento dos estabelecimentos.
- As mesmas superfícies poderiam ser implantadas num outro concelho junto à fronteira com o nosso. Já alguém pensou que a uns metros do nó de ligação ao IC24 em Curalha poderia ser colocada uma ou varias superfícies comerciais pertencentes ao concelho de Boticas.
- Os que mais protestos têm feito são aqueles que mais frequentam as ditas superfícies, quer as locais, quer as de Vila Real ou Porto.
- Os seus principais concorrentes são os Espanhóis. Ninguém protesta contra as procissões feitas para ir às compras a Feces, Verim ou mesmo Ourense.
Também alguns partidos políticos, têm no mínimo assumido publicamente algumas posições estranhas no que a este assunto diz respeito. Vejamos, o partido moribundo (CDS/PP) tem-se manifestado contra, porquê? Ninguém se esqueceu ainda quem foi o seu candidato à Câmara e qual foi o seu passado. O PS, tem levantado a voz contra a gestão municipal deste processo, porquê? Deveria estar calado e recolhido no seu canto. Ninguém se lembra de este ter feito uma consulta popular ou mesmo ter ouvido a oposição, aquando da instalação das actuais duas superfícies, e mais, ainda não foi explicado o negócio que envolveu a localização de uma delas, bem como a construção de umas bombas junto de uma escola. A CDU, esses não é preciso falar, a sua posição é sempre conhecida nisto, como em tudo, contra!!!!


Flavius II
publicado por FlaviusII às 12:31
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds