.posts recentes

. Política de Rendimentos p...

. Política de Rendimentos p...

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. AGENDA SOCIAL

. Desemprego 2006

. O DESGOVERNO DA SEGURANÇA...

. OE 2007 - Assim não saímo...

. Contradições!

. INCOMPETÊNCIA

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.Visitas
online
Sexta-feira, 12 de Maio de 2006
A Técnica do Eucalipto
O eucalipto é uma árvore devastadora. Para quem não sabe, esta árvore arrasa tudo à sua volta. No local onde for plantada e num raio bastante grande à sua volta não existe qualquer vegetação, nem mesmo que ela seja plantada, consegue subsistir. Para além disso, esgota todos os recursos de água deixando os solos práticamente desertificados. Por outras palavras, o eucalipto é uma árvore invulgar, para subsistir utiliza uma “técnica” única, seca e destrói tudo à sua volta.
Bem, ao que parece o PS e mais concretamente o seu líder adoptaram esta técnica e estão a colocá-la em prática. A técnica do eucalipto! Vejamos como é posta em prática.
O Sr. Eng. Sócrates, na formação do seu governo, teve a preocupação de plantar eucaliptos por todos os ministérios escolhendo logo aqueles que fossem imunes a qualquer doença e não tivessem hipótese de definhar fruto de intempéries.
Depois da sua plantação, que será o mesmo que dizer depois da tomada de posse do governo, estes não perderam tempo e começaram logo com a destruição massiva de tudo o que os rodeava estendendo ainda tentáculos até aos locais de mais difícil acesso. Enganaram-se aqueles que pensavam que a destruição não chegava ao interior do país e mais concretamente à nossa região. Já a algum tempo se haviam detectado tentáculos a actuar em alguns concelhos da região, mais concretamente em Bragança, Mirandela, Macedo de Cavaleiros, etc.
Agora que estão esgotados os recursos e destruídos os meios destes concelhos, a sua orientação visa atingir os restantes, a saber, Chaves e os concelhos limítrofes. Temos sido avisados por alguns observadores atentos que existem algumas movimentações profundas, ainda não detectadas à superfície, de que brevemente iremos ser alvo de uma destruição massiva de praticamente todos os serviços públicos.
O Hospital de Chaves é certamente o primeiro alvo, com mais de 600 funcionários é a principal empresa do concelho e o principal motor de desenvolvimento do mesmo. O seu encerramento, mais que previsto, será efectuado gradualmente, primeiro vem a integração no Centro Hospitalar de Vila Real e de seguida o esvaziamento dos serviços (Maternidade, Urgências, Cirurgia e outras) até que o mesmo no espaço de dois ou três anos não passe de um centro de saúde em ponto grande, veja-se o que aconteceu com os hospitais da Régua e Lamego, já nem internamentos tem. O número de funcionários claro também irá ser afectado fortemente, os contratados não verão os seus contratos renovados, os restantes à medida que os diversos serviços encerrarem, vão sendo deslocados para fora de Chaves. Provavelmente daqui a algum tempo serão pouco mais de cem, isto sim, vai afectar e muito a economia local em sectores como o comércio tradicional e outros, mesmo assim, ainda não vi os comerciantes e a associação que os representa fazerem o alarido que tem feito por causa do licenciamento de novas superfícies.
Outras instituições, inevitavelmente vão seguir-se ao hospital como: redução do número de Escolas de Primeiro Ciclo para metade das existentes, as nossas crianças não vão ser mais que meros prisioneiros enjaulados em edifícios, aqui a convivência e a proximidade familiar não interessa; o Tribunal, penso que um deles se não encerrou está para breve o seu encerramento; a Policia; a Prisão; o Regimento de Infantaria (RI19); a Região de Turismo...
Perante tudo isto o que tem feito a rapaziada do PS? Além da Sr.ª Deputada (aquela que nunca ninguém viu ou ouviu) que não tem feito mais que transmitir aos seus chefes do governo (numa clara atitude de subserviência) as estratégias que se tem vindo a desenvolver localmente para combater esta praga que nos assola, os outros é tudo bons rapazes, o importante é beber uns “copitos” a semelhança de um seu antigo mentor e “tagarelar” por alguns cafés da cidade sobre as mesquinhices da gestão Camarária. Assumir claramente uma atitude de desobediência partidária e colocar-se ao lado da defesa dos interesses locais, não é certamente um dos seus objectivos.



Flavius II
publicado por FlaviusII às 12:32
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds