.posts recentes

. Política de Rendimentos p...

. Política de Rendimentos p...

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. AGENDA SOCIAL

. Desemprego 2006

. O DESGOVERNO DA SEGURANÇA...

. OE 2007 - Assim não saímo...

. Contradições!

. INCOMPETÊNCIA

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.Visitas
online
Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006
A CRISE SOCIAL NO NORTE
O Norte está em crise! Crise Social, Crise Económica e Crise na
Qualidade de Vida.
 
A Região Norte tem 1/3 da população do País, (3.580.000 Hab.) mas tem cerca de metade dos desempregados com tendência para aumentar.
 
Há concelhos deprimidos onde o desemprego se aproxima dos 15% e o
Governo está a dificultar o acesso ao subsídio.
 
O poder de compra na Região Norte já é cerca de 42% inferior ao da
Região de Lisboa.
 
A qualidade de vida e os Serviços Sociais Públicos são muito inferiores, basta verificarmos que na Região de Lisboa existem 41 Médicos e 45 camas Hospitalares por 10.000 Hab., enquanto no Norte são 26 Médicos e 33 camas para os mesmos Habitantes.
 
 
Onde estão localizados os empregos mais bem remunerados do Estado e das grandes empresas?
 
Não é no Norte, embora algumas cá tenham a sua principal actividade como é o caso das Hidroeléctricas e de alguns bancos, que até já cá tiveram as suas sedes executivas.
 
 
Que futuro temos para os nossos Jovens? Muito negro!
 
 
E porque será que esta difícil situação existe?
 
Será porque os Trabalhadores da região são menos produtivos? Claro que não é! Basta ver o seu sucesso em outros países.
Será porque os empresários são menos empreendedores e inovadores que os das outras regiões?
 
Também pensamos que não!
 
Será porque a Região é pobre em recursos?
 
Se pensarmos nos recursos Hidroeléctricos, nas pequenas indústrias, nas exportações Vinícolas e na juventude da população, temos que concluir que também não é por isso.
 
Se aprofundarmos a procura de explicações, temos que concluir que as mais valias da riqueza gerada pelos recursos e impostos locais são destinados a sustentar a estrutura do Estado e seus dependentes, em vez de aplicados em infra-estruturas geradoras de emprego e de bem estar, nas regiões com populações mais carenciadas.
 
Dizem-nos que as célebres “SCUTS” que estamos a pagar, são para favorecer as regiões menos desenvolvidas, mas constata-se que afinal Lisboa e Vale do Tejo, que já é considerada uma região favorecida   por ter um rendimento   per   capita   superior   à   média   da   U.E.,   fica   com   40% desses benefícios.
 
A situação social na região é grave, principalmente para quem sente na pele as suas consequências.
 
A propaganda não resolve os nossos problemas.
 
Perante este quadro que fazer?
 
Vamos deixar-nos continuar a ser uma região de emigrantes, e empurrar os nossos Jovens, que muito nos custaram a formar, para o estrangeiro produzir riqueza para os outros países?
 
Sabemos que as remessas dos emigrantes dão muito jeito ao equilíbrio da balança de pagamentos, e até nisso a região Norte é forte, mas não é isso que queremos!
 
 
E que soluções?
 
(continua na próxima edição…)
 
 
 
Flavius II
publicado por FlaviusII às 23:27
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Pedro Almeida a 8 de Dezembro de 2007 às 15:55
De facto concordo consigo no sentido em que uma pessoa pode ser produtiva mas parece que 20 pessoas e 10 máquinas já não. Passa-se um ano desde este "post" e a situação é a mesma, falta a inovação e a produtividade. O Norte continua a ser a região com mais desempregados, os problemas são exactamente os mesmos e também as soluções. Aguardemos.

Mercado de Trabalho na Região do Norte (http://mercadotrabalho.net/regioes/norte/norte.html)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds