.posts recentes

. Política de Rendimentos p...

. Política de Rendimentos p...

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. AGENDA SOCIAL

. Desemprego 2006

. O DESGOVERNO DA SEGURANÇA...

. OE 2007 - Assim não saímo...

. Contradições!

. INCOMPETÊNCIA

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.Visitas
online
Sexta-feira, 22 de Julho de 2005
...
Alguém publicou isto num Blog (fchavesmelo),

Agricultores mais apoiados
Governo atento às dificuldades dos nossos agricultores.
Decreto-Lei n.º115/2005
Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas
Dispensa por seis meses os titulares de explorações agrícolas de dimensão económica igual ou inferior a 12 unidades de dimensão económica (1 UDE igual a aprox. 1.200 euros) situadas nas áreas de influência das Direcções Regionais de Agricultura de Trás-os-Montes, da Beira Interior, do Ribatejo e Oeste, do Alentejo e do Algarve do pagamento das contribuições para o regime de segurança social dos trabalhadores independentes.
deixem-me rir, grande medida!!! Foi preciso esperar estes meses todos para ter a primeira medida tomada pelo governo PS. Provavelmente irá subir nas sondagens 2 ou 3 pontos percentuais, então se forem feitas aos agricultores o valor aumentara. Sabem à quanto tempo atrás isto foi anunciado? Não, então eu digo, 5 meses, repito para não ficarem duvídas, 5 MESES. Algum agricultor se enquadra nestas condições? Penso que não, mas haver alguns devem ser algumas dúzias, poucas a nível nacional. E, mesmo que esta medida venha a beneficiar alguém o resultado traduz-se em pouco mais de 500€. Ridículo não é, tanto alarido para nada.
Como esta, foram anunciadas mais algumas medidas; Dec. Lei a anunciar que este mandato não iríamos ter incêndios, só este ano temos mais 50% da área ardida em relação a qualquer ano anterior; Dec. Lei a acabar com os despedimentos, já ultrapassou em valor, qualquer ano transacto; Dec. Lei a proibir o aumento dos impostos; Dec. Lei a proibir as greves e Dec. Lei a acabar com os direitos dos trabalhadores.
Bem, de leis já chega pois estes governo tem trabalhado muito, mas à uma coisa que me mete confusão. Onde anda o Primeiro Ministro, os seus Ministros, e os Governadores Civis? Alguém os viu? Só para que se saiba, o Primeiro Ministro e alguns dos seus Ministros no ultimo mês apareceram nos Telejornais pouco mais de 5 vezes, talvez andem a trabalhar muito e não tenham tempo de explicar nada ao país, pois está tudo bem! Existem aqui, algumas excepções. O analfabeto Ministro das Finanças que não sabe fazer contas, talvez sujeito a um exame reprova-se, aumentando assim a percentagem de 70%. A perita no sistema Judicial Português a Ministra da Educação, cada vez que diz alguma coisa assusta o povo. As trapalhadas do Banco de Portugal, minto, não do Banco mas do seu Presidente. E o seu ordenado???
É esta a (des)governação que o PS faz neste país. Mas estas orientações, (não só são prática do Engenheiro(zinho), muito simpático, aliás como outros que por lá passaram) foram dadas por ele pessoalmente a todos os candidatos autárquicos, e como está “Claro”, o nosso não foge à regra.
Querem ver como isto a nível local é verdade?
Este meu amigo (fchavesmelo ), que fazia parte da antiga sociedade Alexandre & Claro, Lda. ( e já agora a titulo de informação, esta irá ser substituída por outra com o nome Claro,Nuno& Companhia, Lda.), a qual esteve no poder 12 anos, vem agora tentar esquecer o passado e “Começar tudo de novo”. Para isso, fez publicar um artigo onde diz muitas mentiras, tais como, a referida sociedade ter deixado todos os projectos que esta Câmara tem vindo a desenvolver. Diga-me quem souber porque com tantas ideias e projectos a prospera sociedade perdeu as ultimas eleições, e com uma margem que não deixa duvidas. Resta-me dizer que era uma sociedade de “IDIOTAS”.
A dada altura o seu artigo contêm afirmações que merecem alguns comentários:
- “Uma cidade com a importância histórica e económica como a que Chaves tem no Interior Norte de Portugal, necessita de políticos que façam das políticas para a cidade importantes instrumentos de crescimento económico e criação de emprego para TODOS os que necessitem de uma oportunidade.”
Com esta constatação, porque em 12 anos não realizaram essas politicas? É agora com esses mesmos políticos que pretendem “Começar tudo de novo”? Será que o povo acredita neles? Alguém se lembra de como era o emprego no tempo do PS?
- “Lamentamos que em Chaves a indústria tradicional esteja a atravessar uma profunda crise. O barro já não é devidamente valorizado. A pulverizada transformação de granitos pouco valor acrescenta localmente. O sector da madeira praticamente desapareceu. O agro-alimentar cinge-se à minúscula transformação caseira de um porco ou dois (e mesmo essa, está em crise). A construção civil teima em não inovar, esquecendo o desenvolvimento de especialidades, como a reconstrução de edifícios em meio rural, a requalificação urbana e novas técnicas de construção”
É este o diagnóstico socio-económico que o PS e suas gentes fazem da região? Não admira, que em anteriores mandatos não tenham feito absolutamente nada e como consequência tenham perdido as eleições.
Lamentavelmente a desorientação destes senhores é total, o seu conceito de desenvolvimento económico é paupérrimo. Não é com a aposta em pequenos nichos de mercado que se pode desenvolver uma região (aliás esses mesmos já se encontram implantados e a funcionar tal como previsto), mas sim com politicas estruturantes e uma aposta forte no comboio da inovação e das novas tecnologias.

Flavius II




publicado por FlaviusII às 15:02
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds