.posts recentes

. Política de Rendimentos p...

. Política de Rendimentos p...

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. A CRISE SOCIAL NO NORTE

. AGENDA SOCIAL

. Desemprego 2006

. O DESGOVERNO DA SEGURANÇA...

. OE 2007 - Assim não saímo...

. Contradições!

. INCOMPETÊNCIA

.arquivos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

.Visitas
online
Sexta-feira, 5 de Agosto de 2005
“ Heróis, Ilustres e Notáveis “
Em tempos passados e recentes, vária gente se foi e vai notabilizando quer por feitos pessoais ou ao serviço de instituições tornando-se assim, grandes figuras históricas. Alguns deles, conseguiram em vida e em morte perdurar ao longo dos tempos como símbolos que a população relembra com agrado. Outros houve, que a história nos deixa na memória, apesar de terem atingido o apogeu, não o souberam manter e com as suas atitudes e posições pessoais foram denegrindo aquilo que de bom tinham feito. Exemplos passados e recentes há muitos em todos os quadrantes da sociedade, mas podemos lembrar aqui alguns que nos ficaram mais retidos; Charles de Gaulle, herói da Primeira Grande Guerra e considerado traidor na segunda Guerra Mundial; Sadam Hussein e Augusto Pinoche, autênticos líderes e libertadores dos seus povos que depois se tornaram ditadores e tiranos; Jim Morrison e Diego Maradona, grandes ídolos da juventude e depois verdadeiros exemplos a não seguir. Muitos mais existem, mas estes já chegam para servir de exemplo, daquilo que não deve ser feito.
As personalidades aqui descritas, praticaram actos deploráveis e gravemente lesivos para a sociedade em que viveram e vivem. Não pretendo com este artigo exercer qualquer termo de comparação entre elas e alguém que venha a ser citado posteriormente, mas sim, relembrar que um dia foram a alegria do povo e por atitudes e comportamentos tomados, não são lembrados hoje da melhor forma.
Portugal não foge a estas situações, houve e há personalidades de todos os sectores que após estarem no auge, por atitudes posteriormente tomadas foram decaindo até ao esquecimento. A nível institucional é por demais evidente, as pessoas usam as instituições como forma de auto promoção e depois as mesmas é que lhe devem a elas e nunca elas às instituições.
Nunca li ou ouvi de ninguém que hoje seja ou tenha sido uma personalidade importante, dizer que tudo o que tem foi a instituição que lho deu e por isso lhe estão gratos. O exemplo concreto disso são: Presidentes da República e Primeiros Ministros, Presidentes Câmaras, Empresas Públicas, Hospitais, Institutos, Clubes de Futebol, etc.; o país deve-lhes muito por esta ou aquela governação e uma ou outra medida de Gestão que fizeram ou tomaram.
Tudo isto, não seria muito grave se todos estes “ilustres e notáveis” se mantivessem no seu canto sem quererem influenciar através da sua imagem, actos ou opiniões, quem quer seja. Alguns deles, após a conquista do estrelato (diga-se, bem pago e à custa do erário público) não se contentam em ficar por aqui, tentam de uma forma ou de outra subjugar o povo.
É por demais evidente, isto acontecer nos partidos políticos, então no PS nacional sempre que se aproximam eleições é um desfilar de estrelas a tentar orientar o sentido de voto do povo.
O PS local e suas gentes como bons discípulos não põe de lado as orientações do Engenheiro(zinho), como evidencia disso, começa por apresentar o desfile de estrelas. O primeiro e o segundo da lista já foram apresentados, um como mandatário e outro sabe-se lá como. Um desses “ilustre” que à custa de bons vencimentos ( que se saiba de graça não trabalhou) e de homenagens (pagas com dinheiros públicos e feitas pelo PS e PSD) foi subindo na categoria dos “notáveis”, procura agora como no passado, influenciar o voto num dos sentidos. Porquê?
Parece a todos nós que a cidade, as termas e até o concelho lhe devem muito e eternamente. As termas antes deste “notável”, não eram conhecidas nem teriam condições naturais para que tal viesse a acontecer?
Quem será o senhor que se segue? Deixem-me adivinhar, talvez um que com algum dinheiro usa, Património Nacional, Televisão Pública e a influência de um “ilustre nacional”.Porquê? Será que, como fez no passado irá escrever uma carta aos súbitos da sua terra, ordenando-lhes que votem em determinado partido? Quem sabe se a carta agora não será dirigidas a todos os súbitos deste concelho.
Tal como outros a nível mundial, estes “ilustres” não se sabem manter à margem do que não lhes diz respeito e, procuram assim fomentar a divisão e a subordinação das suas ideias.
Mas ao contrário destes, que por ventura a história contemplará, ainda existem alguns tais, como o “ilustre pintor”, a quem lhe irá ser feita uma homenagem (com uma grande obra) que não se imiscuem em assuntos que não lhe dizem respeito e por outro lado procuram dignificar e levar mais além, a sua terra, através de uma obra que transporá tempos infinitos e a quem a história, certamente, fará justiça.


Flavius II
publicado por FlaviusII às 14:48
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De porrada_neles a 11 de Agosto de 2005 às 23:33
Atão meu??? queremos mais posts pra nos rir....
Pois vamos aguardar....Ho flaviu flaviu não tens mesmo juizo rapaz.....dasssss...
De ZEN a 5 de Agosto de 2005 às 18:18
Flavito...!! Não tens mesmo assunto nenhum!!!!!

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
31
.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds